Translate

Bem-vindo ao Blog do Livro

Este blog fala sobre a Língua Portuguesa e livros. Espero que goste, não esqueça de me seguir pelo twitter: @BLivro.
Você também pode curtir a página do blog no facebook : Blog do livro (www.facebook.com/pages/Blog-do-Livro/276116405825912)
Não deixe de colocar a sua opinião, comente!

Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

O desenvolvimento do método Braille

A oportunidade de leitura deve ser para todos.  

Essa semana irei postar sobre o desenvolvimento do método Braille e como ele se encontra nos dias atuais. Hoje    vocês conhecerão um pouco da "história" desse método:

Foi no século XVIII que se iniciou, de forma sistemática, o ensino dos cegos. Valentin Haüy (1745-1822), homem de ciência e homem de coração, fundou em Paris, em 1784, a primeira escola destinada à educação dos cegos e à sua preparação profissional.

As primeiras experiencias de Haüy envolviam a gravação em auto-relevo de letras grandes, em papel grosso. Embora rudimentares, esses esforços lançaram a base para desenvolvimentos posteriores. Apesar de as crianças aprenderem a ler com esse sistema, não podiam escrever porque a impressão era feita com letras costuradas no  papel. 


Louis Braille o criador do sistema de leitura para cegos que recebeu seu nome, Braille, nasceu em 4 de janeiro de 1809 em Coupvray, na França, a cerca de 40 quilômetros de Paris. O seu pai Simon-René Braille, era fabricante de arreios e selas. Aos três anos, provavelmente ao brincar na oficina do pai, Louis se feriu no olho esquerdo com uma ferramenta pontiaguda, possivelmente uma sovela. A infecção que seguiu ao ferimento alastrou-se ao olho direito, provocando cegueira total. 

Na tentativa de que Louis tivesse uma vida o mais normal possível  os pais e o padre da paróquia, matricularam-no na escola local. Louis tinha uma facilidade enorme em aprender o que ouvia, em determinados anos foi selecionado como líder da turma. Com 10 anos de idade, Louis ganhou uma bolsa do Institut Royal des Jeunes Aveugles de Paris ( Instituto Real de Jovens Cegos de Paris) Fundado por Valentin Haüy. 

Louis aprendeu a ler as grandes letras em alto-relevo nos livros da pequena biblioteca de Haüy. Mas também se apercebia que aquele método, além de lento, não era prático. 

Em 1821, quando Louis Braille tinha 12 anos, Charles Barbier, capitão reformado da artilharia francesa, visitou o instituto onde apresentou um sistema de comunicação chamado de escrita noturna, também conhecido por Serre e que mais tarde veio a ser chamado de sonografia. Tratava- se de um método de comunicação tátil que usava pontos em relevo dispostos num retângulo com seis pontos de altura por dois de largura e que tinha aplicações práticas no campo de batalha, quando era necessário ler mensagens sem usar a luz que poderia revelar posições. Louis Braille dedicou-se de forma entusiástica ao método e passou a efetuar algumas melhorias. 

Assim nos anos seguintes, Braille se esforçou em simplificar o código. Por fim, desenvolveu um modo eficiente e elegante que se baseava numa cédula de apenas três pontos de altura por dois de largura. O sistema apresentado por Barbier era baseado em 12 pontos, ao passo que o sistema desenvolvido por Braille é mais simples, com 6 pontos. Braille, em seguida, melhorou o seu próprio método incluindo a notação numérica e musical. Em 1824, com apenas 15 anos, Louis Braille terminou seu sistema de células com seis pontos. Pouco depois, ele mesmo começou a ensinar no instituto e, em 1829, publicou seu método exclusivo de comunicação que hoje tem o seu nome. O sistema permanece basicamente o mesmo até hoje, exceto por algumas melhorias que foram feitas.

 Apesar de tudo, levou tempo até essa inovação ser aceita. As pessoas com visão não entendiam quão útil o sistema inventado por Braille podia ser, e um dos professores principais da escola chegou a proibir seu uso pelas crianças.

Felizmente, tal decisão teve efeito contrário ao desejado, encorajando as crianças a usar o método e a aprendê-lo em segredo. Com o tempo, mesmo as pessoas com visão acabaram por perceber os benefícios do novo sistema. No instituto, o novo código só foi adotado oficialmente em 1854, dois anos após a morte de Braille, provocada pela tuberculose em 6 de janeiro de 1852, com apenas 43 anos.

"Se os meus olhos não me deixam obter informações sobre homens e eventos, sobre ideias e doutrinas, terei de encontrar uma outra forma." (Louis Braille)

Nenhum comentário:

Postar um comentário